Ir para o conteúdo

Rao Godinho é um fotógrafo paraense autodenominado "fotógrafo do ser humano", atuando há mais de 10 anos no universo artístico.

Sua jornada na fotografia começou na infância, inspirada pelas obras de Luiz Braga. A mudança para São Paulo foi um marco em sua carreira, pois carregava consigo a vontade de levar um pedaço da Amazônia através de suas lentes. Em 2012, realizou seu primeiro curso de fotografia, que logo o levou a participar de concursos e exposições coletivas, culminando em sua primeira exposição individual em 2014. Reconhecendo a importância da divulgação da riqueza da floresta e na promoção da preservação local das riquezas amazônicas, entende que o cerne da arte está além de uma produção voltada para o mercado, sendo também uma forma de expressão do seu eu interior e de perpetuar culturas locais. Através de seus olhares sensíveis, Rao Godinho direciona sua pesquisa para capturar a "poesia humana" através de suas fotografias, celebrando a vida e a natureza da Amazônia e contribuindo para o rico tapeçário da arte brasileira.

Principais Exposições

● 2012 - Exposição coletiva com vencedores do concurso "O fim dos cliques?" promovido pelo MIS Campinas ● 2020 - Exposição virtual promovida por IPHAN - Habitar a água: cultura e paisagens nas Amazônias ● 2021 - Exposição coletiva da coleção Eduardo Vasconcelos - Arte, Afeto e Liberdade: Coleção de Eduardo Vasconcelos ● 2022 - Exposição virtual e física - Entre o Norte e o Nordeste ● 2022 - Exposição da II Intervenção Poética Nacional - Transvê Poesia e Fotografia ● 2021 - Premiação no Edital "Imagens Cotidianas" SESC Pará - Sobre as relações líquidas há uma ponte